>

Arquivo

quinto encontro do pdc _ política, paridade e democracia dMpM2 Porto

No dia 2, 3 e 4 de Julho teve lugar, em Viana do Castelo, o quinto encontro do Programa de Desenvolvimento de Competências (PDC), cujo tema se debruçou sobre “Política, Paridade e Democracia”.

Foram dinamizadas várias actividades, com base na metodologia de educação não formal, que permitiram às jovens conhecer algumas mulheres com intervenção política (escolhidas e apresentadas por elas próprias), reflectir sobre o conceito de paridade, a Lei da Paridade actualmente em vigor, a democracia paritária, o movimento das sufragistas, a organização e funções de vários agentes numa sociedade democrática, a representação de mulheres e de homens nos media, preparar uma campanha e discursar, elaborar uma moção, desenvolver capacidade de argumentação, entre outras.

O empenho, interesse, motivação e boa disposição marcaram o quinto PDC!

V PDC Lisboa _ Política, Paridade e Democracia!

Realizou-se nos passados dias 25, 26 e 27 de Junho o V Encontro do Programa de Desenvolvimento de Competências do dMpM2-Lisboa.

Sob o tema Política, Paridade e Democracia, foram desenvolvidas várias actividades que permitiram às mentoradas e à equipa de projecto reflectir em conjunto sobre os fundamentos e a pertinência da Democracia Paritária, da importância da construção conjunta, por mulheres e por homens, de uma sociedade mais paritária, e do contributo do activismo e do Terceiro Sector nesta construção.

De igual forma reflectiu-se sobre os processos de tomada de decisão, em que se pensaram os papéis e funções dos vários agentes políticos (União Europeia, Estado, Autarquias, Terceiro Sector etc.) na construção de uma Democracia sólida, feita por e para cidadãs e cidadãos.

Num projecto com vista ao empoderamento para a participação cívica e política das jovens mulheres, este último PDC veio consolidar conhecimentos e abrir novas perspectivas para a participação cívica e política das participantes.

Concurso para Concepção de Imagem do Projecto: “Festival de Arte Feminista”

Está aberto o Concurso para a Concepção de Imagem do Projecto de Intervenção “Festival de Arte Feminista” que está a ser desenvolvido no âmbito da segunda edição do Projecto “De Mulher Para Mulher” (dMpM2), promovido pela REDE Portuguesa de Jovens para a Igualdade de Oportunidades entre Mulheres e Homens. Este projecto é co-financiado pelo Fundo Social Europeu.

O Festival de Arte Feminista irá realizar-se em Setembro (em datas ainda a confirmar), distribuído por 5 dias.

Este projecto de intervenção tem como principais objectivos:
_ sensibilizar a comunidade para as questões da (des) igualdade de Género,
_ desconstruir e desmistificar o conceito de feminismo, reforçando a sua actualidade e pertinência,
_ divulgar produtos artísticos feministas,
_ utilizar a arte como linguagem e instrumento de mudança social, destacando o envolvimento dos rapazes e homens neste processo de mudança.

Assim, procura-se dar a conhecer a arte feminista, através de diferentes linguagens artísticas, contribuindo para o debate e reflexão sobre a visibilidade das mulheres no mundo das artes, e o papel dos homens e nos rapazes nas questões da igualdade.

Na imagem do cartaz do Projecto deverá encontrar-se subjacente a sua filosofia e objectivos centrais, integrando o logótipo, a data, e o nome do Festival. O cartaz deve ainda conter um espaço para colocação dos logótipos da entidade promotora, do dMpM2, e de financiamento.

Aceitam-se propostas para criação do logótipo do Festival e respectivo cartaz de divulgação. Estas propostas (ou eventuais esclarecimentos relativos ao projecto) deverão ser enviadas até à data limite de 7 de Julho, para festivalartesfeministas@gmail.com

Grupo de Jovens mentoradas em Bruxelas

Nos dias 22, 23 e 24 de Junho, um grupo de 9 mentoradas (Ana Margarida Bessa, Ana Rita Machado, Ana Sofia Ramada, Beatriz Marques, Catarina Mendes, Helena Magalhães, Jaqueline Silva, Joana Topa e Mariana Moutinho) deslocou-se a Bruxelas.


Esta oportunidade foi proporcionada por duas deputadas ao Parlamento Europeu, Dra. Edite Estrela e Dra. Ilda Figueiredo que colaboram no “dMpM2” como mentoras.

Esta iniciativa teve como objectivos:
- dar a conhecer às jovens as instituições do Poder político Europeu sediadas em Bruxelas,
-proporcionar-lhes o contacto com mulheres que desempenham cargos políticos no Parlamento Europeu,
-dar a conhecer as dinâmicas da Sociedade Civil Europeia no âmbito das Organização Não-Governamentais para os Direitos das Mulheres (Amazone http://www.amazone.be e Lobby Europeu de Mulheres http://www.womenlobby.org), e
-estabelecer redes de contacto com mulheres activas nestas organizações.

A Plataforma portuguesa para os Direitos das Mulheres (PpDM), facilitou os contactos com o Lobby Europeu das Mulheres e com a Amazone, o que possibilitou a visita das jovens mentoradas a estas organizações.

Outras oportunidades, para as restantes jovens poderem usufruir do mesmo programa, estão a ser equacionadas junto da Dra. Ana Gomes, Deputada ao Parlamento Europeu e igualmente mentora no projecto.

As mentoradas deixam o seu testemunho acerca desta experiência.

“A oportunidade de ir a Bruxelas numa iniciativa promovida pela mentora Edite Estrela foi não só um prestígio (poder representar este projecto), mas também uma valiosa contribuição para a minha viagem pessoal, profissional e de vida. Ter tido uma experiência in loco da actuação do Lobby Europeu das Mulheres e da Amazone foi, pessoalmente, o ponto alto de toda a actividade e, em termos do projecto dMpM2, mais uma fantástica forma de transmissão do espírito ‘empowerment’. O convívio e as trocas de conhecimentos, experiências e vivências entre mentoradas foi outro ponto alto que não podia deixar de referir, pois os três dias passados juntas tornaram-se igualmente não só um momento de coesão de grupo mas do próprio empowerment entre mentoradas.” Helena Magalhães – dMpM2 Lx

“Foi uma experiência inesquecível e de grande enriquecimento pessoal!
A minha participação no Projecto dMpM2 tinha como principais objectivos desenvolver competências na área do saber sobre as ONG’s nacionais, europeias e internacionais que intervêm directamente com a defesa e protecção das mulheres. A ida a Bruxelas e a possibilidade que nos foi dada em conhecer o Parlamento Europeu, o Lobby Europeu das Mulheres  e a Amazone foi uma mais valia para a concretização efectiva deste objectivo pois não só tivemos possibilidade de interagir com as pessoas que trabalham no terreno como nos despertaram para a responsabilidade que, como jovens mulheres possuímos tanto a nível regional, nacional, europeu bem como a nível internacional.
Foi uma acção que para mim funcionou como uma consciencialização para a nossa pequena grande importância conferindo-nos empowerment para sermos cada vez mais participativas e interventivas no que concerne à defesa dos direitos das mulheres.
Obrigada ao dMpM2 por esta oportunidade!”
Joana Topa – dMpM2 Pto

Tod@s Contamos

O projecto “Tod@s Contamos” procurou sensibilizar e envolver as e os jovens para a igualdade de género. Dezasseis jovens, provenientes de meios diferentes, juntaram-se para um fim-de-semana da igualdade, nos dias 4, 5 e 6 de Junho de 2010, em Abrantes. Através da educação não formal foi trabalhada a diferença entre sexo e género; a construção dos papéis de género ao longo da vida de cada pessoa; as consequências de uma socialização indiferenciada; a identificação de estereótipos na publicidade e por último, mas não menos importante, trabalhámos a linguagem inclusiva com o grupo. Tudo com o objectivo de preparar bem o grupo para o grande desafio daquele fim-de-semana, que foi a escrita de diferentes contos sobre a igualdade de género com uma família núcleo comum aos vários grupos de escrita.

Apresentamos agora os contos escritos por todas e todos as/os jovens envolvidos neste projecto; a família criada que está presente em todos os contos é a Família Igualdade, composta pela mãe, uma empresária de sucesso; pelo pai, que é professor; e pelos gémeos Maria João, que ambiciona ser jogadora de futebol, e José Maria que sonha em ser um bailarino. São quatro contos em que o tema é a igualdade de género mas, com quatro subtemáticas diferentes: a escolha da profissão, o grupo de pares, o namoro e a família.

Não podemos deixar de agradecer ao Agrupamento de Escolas da Apelação e à ESCO, Escola de Serviços e Comércio do Oeste, pela disponibilidade demonstrada, apoio dado a este projecto e pela confiança demonstrada num projecto, na altura, ainda em papel. Um muito obrigada!

Cláudia Sofia Gomes e Neuza da Silva Oliveira

dMpM2 nos Media – “Mundo Universitário”

I love Politics é o mote da edição 164 (24Mai – 06Jun) do jornal “Mundo Universitário“.

A nossa mentorada do dMpM2-Lisboa, Adriana Delgado, estudante universitária, partilhou com o MU a sua experiência no dMpM2, incluindo as suas reflexões sobre o projecto de intervenção que está a desenvolver com a sua colega Mafalda Gonçalves e a forma como este tipo de acções pode contribuir para o activismo das jovens na óptica da Igualdade de Género.

Clica na imagem para acederes à edição digital do jornal ou procura a versão papel na tua Universidade!

REAGE! – O rescaldo da tertúlia

Realizou-se então, no dia 12 de Maio, a Tertúlia “Desconstruindo papéis sociais de género”, organizada pelas mentoradas Adriana Delgado e Mafalda Gonçalves, dinamizadoras do projecto REAGE!

A Tertúlia contou com os contributos de João Paiva, técnico da Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género.

Desde os conceitos operacionais de sexo e género à exploração das desigualdades resultantes de uma socialização diferenciada condicionadora da “livre escolha”, foram vários os temas debatidos pelas/os participantes, com um grande enfoque nas desigualdades no masculino, tal como era o objectivo da tertúlia.

A Tertúlia foi ainda o espaço de apresentação dos flyers produzidos por esta equipa.

As/os participantes na tertúlia demonstraram a vontade de continuar a debater estes temas, tendo dado os seus contributos na escolha de um próximo tema numa próxima tertúlia a concretizar.

Mais um passo no envolvimento deles e delas nas questões da Igualdade!

Tertúlia – Desconstruindo papéis sociais de Género

O projecto de intervenção Reage!, das mentoradas Adriana Delgado e Mafalda Gonçalves, organiza uma tertúlia na próxima 4ª feira dia 12, às 18h no Instituto Superior Técnico, no Pavilhão de Civil, sala V1.11. Esta acção será dinamizada por João Paiva, da CIG, e pelas próprias mentoradas, e terá como tema os papéis de género, procurando levar as/os participantes reflectir sobre o tema e envolvendo-as/os num debate.

Outros produtos do projecto aqui.

Comunicação, Media e Género – 4º Encontro do PDC

Realizou-se, nos passados dias 30 de Abril, 1 e 2 de Maio o 4º Encontro do Programa de Desenvolvimento de Competências, em Espinho. Este encontro debruçou-se sobre a temática “Comunicação, Media e Género”.

Ao longo do fim-de-semana tornou-se possível reflectir acerca do poder da linguagem e dos meios de comunicação como forma de veicular e reforçar estereótipos e papéis sociais de género. Para além disso, foi ainda possível desenvolver competências de organização de eventos e de instrumentos de divulgação, essenciais para os seus projectos de intervenção que estão agora em plena fase de operacionalização!

Visita à CITE – dMpM2-Lx

No passado dia 27 de Abril, algumas mentoradas do projecto dMpM2-Lisboa estiveram presentes numa visita à CITE – Comissão para a Igualdade no Trabalho e no Emprego, acompanhadas pelas Técnicas de Projecto Danielle Capella e Silvia Vermelho.

mentoradas_cite

Foram recebidas pela Presidente da CITE, Dra. Sandra Ribeiro.

Foi um espaço de diálogo e de conhecimento mútuo. As mentoradas deram a conhecer as suas expectativas sobre aquele que é o mecanismo institucional que tem como missão o combate à discriminação e a promoção da igualdade entre mulheres e homens no trabalho, no emprego e na formação profissional, tanto no sector público como no sector privado. E a CITE deu-se a conhecer, bem como aos seus projectos (dos quais se destaca o “Diálogo Social e Igualdade nas Empresas”), actividades e estrutura.

Em situação de vésperas de ou recente ingressão no mercado de trabalho, as mentoradas mostraram-se interessadas e envolvidas, no conhecimento dos seus direitos enquanto trabalhadoras e na forma de os garantir, promover  a conciliação familiar/profissional e combater a discriminação no local de trabalho.